Cruzeiros são cada vez mais procurados por pessoas solteiras

Fugir da rotina, enriquecer a vida, fruir o ócio, educar os múltiplos sentidos. Basta querer se divertir um pouco e povoar suas memórias com histórias surpreendentes, de preferência em viagens com todo o conforto e todas as opções de lazer e entretenimento. O turismo em cruzeiros é um afago em si mesmo, que regenera e abre horizontes!

O importante é que as pessoas sozinhas se soltem em aventuras pelo mundo afora, de preferência a bordo de um Cruzeiro Marítimo, com total liberdade para decidir compartilhar os momentos com outras pessoas ou simplesmente continuar quieto, no seu canto.

O fato é que o número de viajantes solteiros em Cruzeiros Marítimos vem crescendo de forma incrível. Segundo o perfil do Mercado Consumidor da Cruise Lines Internacional Association, dois por cento dos turistas da América do Norte eram individuais. É um número alto, se considerarmos que os Cruzeiros transportarão mais de 23 milhões de pessoas este ano.

E, para atender tanta gente, as empresas estão criando condições cada vez mais favoráveis para o que chamam de “viajantes solo”. Para quem nunca fez um cruzeiro e se sente inseguro de viajar sem acompanhante, alguns sites especializados em viagens apontam os Cruzeiros Marítimos como a melhor opção. A bordo do navio o passageiro não identifica quem está viajando acompanhado ou não.

Muitas pessoas saem várias vezes sozinhas pelo navio para fazer diversas atividades, como ir ao bufê, piscina, cinema, shopping ou até mesmo para conhecer novas pessoas. É só ler o jornal diário com as programações e atividades para se divertir com outros passageiros ou simplesmente sentar e ler um bom livro com uma vista incrível do mar. Vale a pena tentar.

O Guia Berlitz de 2015 destaca as facilidades de uma viagem, como os “programas de compartilhamento de cabine”, quando o passageiro paga a metade do valor de uma cabine dupla e a companhia de cruzeiros coloca um passageiro, também desacompanhado, na mesma cabine. Mas é uma pessoa do mesmo sexo e igualmente fumante ou não. Caso não tenha ninguém disponível, o passageiro fica sozinho na cabine, sem custo extra.

Para o jantar, caso a pessoa escolha um restaurante à la carte, muito provavelmente vai se sentar junto com outras pessoas. Os restaurantes normalmente oferecem no mínimo duas cadeiras por mesa; mas, se o navio não estiver lotado ou se tiver uma disponível, você pode até sentar sozinho na mesa, caso seja o desejo.

Companhias costumam oferecer também cabines individuais, menores, com apenas uma cama. A Norwegian Cruise Line é bastante conhecida nessa área por apresentar, originalmente no Norwegian Epic, o seu Studio Lounge, área reservada para passageiros hospedados em cabines individuais.

Além da NCL, Costa Cruzeiros, MSC Cruzeiros, Pullmantur, Royal Caribbean, P&O, Cunard, American Cruise Lines e AmaWaterways também oferecem cabines individuais que não são apenas projetadas para viajantes solo, mas feitas para ter um preço atrativo para quem viaja sozinho e não quer dividir cabine. Outra boa notícia é de que a sobretaxa de 50% a 100% na reserva de quartos, comum para viajantes desacompanhados, pode ser reduzida, ou até mesmo eliminada, por algumas empresas – em cabines e saídas selecionadas pela companhia.

Você pode pular para o final e deixar uma resposta. Pinging não é permitido atualmente.

Deixe uma resposta